Menu fechado
Sertãozinho, 11 de junho de 2019. Nos meses mais frios do ano, de maio a julho, os hemocentros costumam registrar queda significativa do número de pessoas doadoras de sangue. As baixas temperaturas, somadas às doenças típicas causadas pelo frio e, mais recentemente, os muitos casos de dengue em Ribeirão Preto, já ameaçam os estoques de sangue.

Uma única bolsa de sangue ajuda a salvar até três vidas, segundo a assistente social e captadora de doadores do Hemac (Laboratório de Análises Clínicas), Juliana Zamara. A ausência de doações, principalmente dos tipos A e O fator RH negativo, faz com que equipes do hemocentro intensifiquem as ligações para os doadores e invistam em iniciativas que chamem a atenção da população.

Durante todo o mês, a Entrevias adere à Campanha Junho Vermelho em apoio à iniciativa da Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo). A empresa vai estimular a doação de sangue entre os cerca de 100 colaboradores da sede administrativa de Sertãozinho e conscientizar os motoristas que trafegam por todo o eixo viário administrado, em rodovias nas regiões de Marília e Ribeirão Preto. Mensagens sobre o tema serão exibidas nos PMVs (Painéis de Mensagens Variáveis nas rodovias). Também no Dia Mundial do Doador de Sangue, 14 de junho, a Concessionária disponibilizará uma van para os colaboradores que quiserem ir até o Hemac e realizar a doação.

“A empresa adere a diferentes campanhas e sempre conta com o apoio dos colaboradores, que se mobilizam em ajudar, principalmente em causas tão importantes”, diz Thaisy Carvalho, coordenadora de Recursos Humanos da Entrevias.

A assistente social do Hemac explica que, em média, são coletados cerca de 450 mililitros de cada doador. O sangue doado ajuda a salvar vidas em diferentes hospitais da cidade, como o São Francisco, Maternidade Sinhá Junqueira, Santa Lydia e Electro Bonini, além de hospitais da região, como o Netto Campello. As doações são direcionadas para cirurgias, transfusões de sangue, pacientes com doenças crônicas, como as oncológicas, e em casos de emergência.

Ainda segundo a assistente social, além da baixa adesão nos meses mais frios, situação que só se normaliza em agosto, muitos doadores habituais ficam doentes, acometidos com as doenças que se proliferam nesta época, o que inclui gripes, sinusites e infecções. Por conta do uso de medicamentos como anti-inflamatórios e antibióticos, acabam sendo orientados a aguardar o fim do tratamento antes de fazer a doação, seja de sangue ou plaquetas. “A cada 50 ligações que fazemos, conseguimos entre 8 e 9 doadores que se encaixam e que estão aptos a doarem após a triagem necessária, que avalia muitas situações. São meses em que muita gente viaja, sai de férias ou fica mais doente. Por isso, toda ajuda é necessária”, afirma Juliana Zamara. Ela reforça também que a doação de plaquetas é fundamental, já que para atender um paciente são necessários, em média, dez doadores.

Mais informações sobre doação, horário e outros detalhes podem ser obtidos pelos telefones (16) 2138-3523 e 99267-6541. O banco de sangue do Hemac está localizado na rua Garibaldi, nº 1.280.

Saiba mais

Requisitos básicos para doar

-Estar em boas condições de saúde -Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos -Pesar no mínimo 50 quilos -Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas). -Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação) -Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Alguns impedimentos temporários

-Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas -Gravidez -90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana -Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses) -Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação -Tatuagem/maquiagem definitiva nos últimos 12 meses. -Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses. – Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses -Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias -Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas -Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses -Vacina contra gripe: por 48 horas -Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões -Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster). Bull

Fonte informações requisitos: Fundação Pró-Sangue

Sobre a Entrevias Concessionária de Rodovias – A Entrevias Concessionária de Rodovias é responsável pela operação, manutenção e modernização do lote Rodovias do Centro-Oeste Paulista, com um total de 570 quilômetros de vias no eixo entre Florínea, na divisa com o Paraná, e Igarapava, na divisa com Minas Gerais. O contrato de concessão assinado com o governo do Estado de São Paulo prevê investimentos de R$ 3,9 bilhões na restauração de rodovias, ampliação da malha viária e implantação de tecnologias e inovações que contribuem para prestação de serviços de alta qualidade aos usuários. Visite o site da empresa: www.entrevias.com.br. Em caso de emergência nas rodovias ligue para 0800-3000-333.