Menu fechado
Sertãozinho, 20 de maio de 2019.

A Apicultura e Meliponicultura são atividades agrícolas que têm importância econômica expressiva em Marília. Além de fontes de renda para produtores e famílias, contribuem para o equilíbrio da biodiversidade local. Com duas indústrias que beneficiam mel, o processamento anual do alimento no município é de aproximadamente 118 toneladas, já considerando também a participação da produção independente de cerca de 200 apicultores.

As informações da zootecnista Nádia Ferreira Dibiasi, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, reforçam a importância da cadeia produtiva do mel na região, tema do 7º Seminário de Apicultores e Meliponicultura da Região (Semiapis), realizado na quinta-feira, 16 de maio, na Unimar. O Evento foi promovido pela Associação de Apicultores de Marília (Amar), em parceria com a Unimar e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O seminário contou com o patrocínio da Entrevias Concessionária de Rodovias.

A Concessionária desenvolve ações de responsabilidade ambiental e conta com departamento técnico de Meio Ambiente, que realiza estudos que visam reduzir os impactos das intervenções necessárias para a execução e ampliação de serviços previstos no contrato de concessão. As iniciativas ambientais têm como objetivo gerar o menor impacto possível à fauna silvestre e à flora, cumprindo cláusulas previstas no contrato de concessão assinado com o governo do Estado de São Paulo e fiscalizado pela Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo).

O evento reuniu estudantes, apicultores, meliponicultores e gestores ambientais. O objetivo principal foi debater o uso inadequado dos agrotóxicos e a necessidade de inspeções nos apiários e controle da qualidade do mel. “Sempre que ocorre uma obra ou qualquer tipo de interferência no meio ambiente, seja para o remanejamento de tráfego, desvio ou outras situações do tipo, há uma fauna que depende daquele habitat. A ideia é sempre alinhar os propósitos, de forma que o ganho econômico não seja feito em detrimento à responsabilidade ambiental e segurança, ” completa a zootecnista Nádia Ferreira Dibiasi.

Entrevias Concessionária de Rodovias – A Entrevias Concessionária de Rodovias é responsável pela operação, manutenção e modernização do lote Rodovias do Centro-Oeste Paulista, com um total de 570 quilômetros de vias no eixo entre Florínea, na divisa com o Paraná, e Igarapava, na divisa com Minas Gerais. O contrato de concessão assinado com o governo do Estado de São Paulo e fiscalizado pela Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) prevê investimentos de R$ 3,9 bilhões na restauração de rodovias, ampliação da malha viária e implantação de tecnologias e inovações que contribuem para prestação de serviços de alta qualidade aos usuários. Visite o site da empresa: www.entrevias.com.br. Em caso de emergência nas rodovias ligue para 0800-3000-333