Menu fechado

Falha do motorista responde por 94% dos acidentes fatais no Estado de SP

Dados são do Infosiga, que revela cenário alarmante; Entrevias Concessionária ressalta necessidade da direção defensiva

  A maioria das mortes no trânsito poderia ser evitada não fosse o descuido dos motoristas na direção. E a região de Marília não foge à regra. Muitos dos acidentes que ocorrem são resultado de imprudência do condutor. Dados do Infosiga SP (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo) reforçam os riscos da falha humana ao volante. Seu mais recente levantamento aponta que 94% das mortes ocorridas no trânsito paulista são por inconsequência de quem está atrás do volante. “Na região de Marília, acidentes como esses são a maior parte das ocorrências, principalmente, envolvendo vítima. Em trechos urbanos de rodovias, o motorista acaba se comportando como se estivesse em uma rua, sem a atenção necessária ao volante. Na rodovia, um erro pode ser fatal”, diz o Sargento Joel Marcos, da 3ª Cia da Polícia Militar Rodoviária de São Paulo.   Números da Polícia Rodoviária Federal também revelam a importância da atenção e conscientização para evitar acidentes. Cerca de 30,8% dos óbitos registrados em rodovias no ano passado estão relacionados à falta de atenção; 21,9% ao excesso de velocidade e 15,6% à ingestão de álcool.   Para Jorge Baracho, gerente de operações da Entrevias Concessionária de Rodovias, a prudência é o caminho mais prático e fácil para mudar esse cenário. “A melhor maneira de evitar acidentes é se prevenindo. Isto significa respeitar as normas de trânsito e não dar margem à imprudência. O motorista, experiente ou não, tem a obrigação de dirigir se protegendo e protegendo o outro também”, sentencia.   O trânsito é a nona maior causa de mortes no planeta. De acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS), todos os anos morrem, aproximadamente, 1,3 milhões de pessoas vítimas da imprudência ao volante. Quando não morrem, cerca de 50 milhões delas vivem o resto da vida sequeladas. Essa estimativa foi feita em 2009 em 178 países, incluindo o Brasil.   Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos.   Combater alguns maus hábitos, disseminados entre motoristas mais antigos e mais novos, também pode ajudar. Excesso de velocidade, consumo de álcool, falta de cinto de segurança, mudança repentina na faixa sem a devida sinalização, pouca distância entre os veículos, ultrapassagens proibidas e uso de celular alguns dos principais. “Tudo isso se agrava quando temos trechos urbanos de rodovia, onde a movimentação de veículos e de pessoas é exponencialmente maior do que em outros trechos. Ser desatento e imprudente é quase sentença para uma tragédia”, acrescenta Baracho.   Sobre a Entrevias Concessionária de Rodovias A Entrevias Concessionária de Rodovias é responsável pela operação, manutenção e modernização do lote Rodovias do Centro-Oeste Paulista, com um total de 570 quilômetros de vias no eixo entre Florínea, na divisa com o Paraná, e Igarapava, na divisa com Minas Gerais. Em março de 2018, a Concessionária assume o trecho entre Bebedouro, Ribeirão Preto e Igarapava, um total de 299 quilômetros.   O contrato de concessão assinado com o governo do Estado de São Paulo prevê investimentos de R$ 3,9 bilhões na restauração de rodovias, ampliação da malha viária e implantação de tecnologias e inovações que contribuem para prestação de serviços de alta qualidade aos usuários.   Para mais informações visite o site da empresa: www.entrevias.com.br. Em caso de emergência nas rodovias ligue para 0800-3000-333.   Atendimento à Imprensa: Lettera Comunicação Estratégica Rafael de Paula rafael@letteracomunicacao.com.br  – (14) 9.9604-9868 / (14) 9717-2081 / (14) 3226-1925 www.letteracomunicacao.com.br